Violência contra o Idoso é tema de palestra na CMU

A “Violência contra o Idoso” foi tema de palestra realizada em 5 de junho, no plenário da Câmara Municipal de Ubá (CMU), pela Escola do Legislativo e pelo projeto Câmara da Melhor Idade. A explanação ficou a cargo da presidente do Conselho Municipal do Idoso, Marilda Aparecida Leôncio, que palestrou aos vereadores da Melhor Idade e convidados.

O tema abordado marca a celebração do Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa - 15 de junho -, data instituída em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção a Violência à Pessoa Idosa.

Segundo Marilda, o objetivo é sensibilizar a sociedade para o combate das diversas formas de violência cometida contra a pessoa com idade igual ou superior a 60 anos. “A violência contra o idoso é o ato, único e repetitivo, ou omissão, que ocorra em qualquer relação supostamente de confiança, e que cause dano ou incômodo à pessoa idosa. Existem vários tipos de violência: física, psicológica, sexual, financeira, negligência, abandono e autonegligência”, declarou Marilda.

A palestrante comentou também a importância do art. 2º  da Lei nº 4.741 de 1º de Outubro de 2003, que diz: “O idoso goza de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-lhe, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade.”

Marilda destacou a violência financeira ou econômica contra idosos. “Consiste na exploração imprópria ou ilegal ou ao uso não consentido pela pessoa idosa de seus recursos financeiros e patrimoniais. E pode ser denunciado no “disque 100”, dos direitos humanos”, concluiu.

 

 

 

 

 

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados